Destaques do maior evento de Marketing Digital da América Latina

As percepções da nossa equipe sobre o RD Summit 2019

25 min. de leitura

O consagrado RD Summit chegou à sua sétima edição nos dias 6, 7 e 8 de novembro de 2019, com palestras ricas em conteúdos sobre Marketing, Vendas, Empreendedorismo e Sucesso do Cliente, ministradas por grandes nomes do Marketing Digital.

O evento é sucesso e atrai um grande público desde a sua primeira edição em 2013, sendo uma excelente oportunidade de networking, novas descobertas para os negócios e, é claro, muito aprendizado.

A equipe da Bee com certeza não perderia a oportunidade de ver tudo de perto, muito bem representada por Don Possignolo, diretor da agência, Paula Hein e Maria Carolina Erbolato, do departamento de Planning, que está intimamente ligado a todas as tendências do digital no mundo da comunicação e das vendas.

É desafiador absorver tanto conteúdo em apenas três dias. Mas alguns pontos chamaram a atenção do trio, que resolveu gravar um vídeo para compartilhar com você e agregar ao seu negócio. Confira:

Estudo do público

Esse foi um dos tópicos que chamaram a atenção da equipe. Antes de se preocupar com funil de vendas (caminho percorrido pelo consumidor desde o primeiro contato com a empresa até a venda), é necessário entender a jornada do consumidor.

Hoje em dia, apenas definir uma persona, caracterizando sexo, idade, classe social, já não é suficiente. É fundamental entender quem é esse consumidor, como ele se comporta. Onde ele está no digital, o que o faz comprar ou não um produto.

Vale também ressaltar que esse consumidor precisa ser humanizado. O que as pessoas mais lembram de seu contato com marcas é das experiências que viveram com elas e as emoções que essas experiências trouxeram.

Assim, em vez de iniciar uma comunicação com objetivo de engajar a pessoa, torna-se muito mais interessante apresentar a marca e conectá-la com o momento que o consumidor está vivendo, para só então mostrar o que a marca oferece.

Uma vez que o consumidor já conhece a marca, partimos para a etapa de conversão. Mas, ao contrário do que muitas empresas fazem, o trabalho não acaba quando a venda é consumada. O ideal é que essa pessoa tenha tido uma experiência tão boa com a marca que deseje compartilhá-la com amigos e familiares.

Mais eficiente do que disparar anúncios para várias pessoas que não te conhecem é contar com “promotores da marca”. Afinal, as pessoas tendem a acreditar muito mais em alguém que conhecem do que em marcas ou influenciadores famosos, que nem mesmo se envolveram com o produto e/ou serviço e já passam a divulgar a favor de seus interesses.

Dados

Estamos vivenciando uma era cada vez mais digital, em que os dados se tornam cada vez mais a principal moeda de troca. Por isso, as pessoas têm um grande interesse em entender essa quantidade de informações e se tornar verdadeiros cientistas de dados.

Mas será que todo esse grande volume de informações é relevante para um determinado negócio? O questionamento que os gestores devem se fazer é: que perguntas as máquinas e a tecnologia podem responder que são realmente interessantes para minha empresa?

Julgamento

Também chamou a atenção da equipe o destaque dado pelas palestras à importância de compartilhar conteúdo e conhecimento, evitando fazer julgamentos, sem se preocupar com o que as pessoas vão pensar ou com o melhor canal para compartilhar. Você não precisa produzir o melhor conteúdo do mundo, comece com o simples, mas não deixe de compartilhar seus conhecimentos e experiências. Só assim, as pessoas vão conhecer o valor que há em você e no que você faz.

O digital é feito para pessoas

Em relação à parte interna das empresas, as palestras ressaltaram a cultura organizacional. E, quando falamos em cultura, há uma definição interessante: “Cultura é o que as pessoas fazem quando ninguém está olhando”. Quando não estão sendo observados, seus colaboradores estão realmente fazendo algo pela empresa?

Outro questionamento importante é: o que você está fazendo para que a sua equipe volte no dia seguinte? Afinal, você “perde” essas pessoas todos os dias, ao final do expediente. Para realmente engajar os funcionários, você precisa de medidas para que eles não apenas cumpram suas funções, mas trabalhem felizes.

Atualmente, uma empresa bem-sucedida não é somente aquela que vende seus produtos. Ela precisa impactar o mundo e, para impactar o mundo à sua volta, é preciso primeiro olhar para dentro da empresa, para seus colaboradores, e enxergar o potencial de cada pessoa que trabalha com você.

Para saber se você está fazendo isso, basta uma pergunta: se você precisasse escolher alguém para ficar no seu lugar, quem seria? Já se perguntou se você está preparando alguém para ser seu sucessor? Se não está fazendo isso, não está formando líderes, e dificilmente a empresa sobreviverá.

Agora é sua vez!

Esperamos que esses destaques do RD Summit possam trazer a você muitas reflexões e o inspire a buscar ainda mais conhecimento para revolucionar e potencializar seus resultados todos os dias, para que sua empresa não seja apenas mais uma, mas impacte o mundo!

Conheça nosso trabalho de Marekting Digital, Marketing de Conteúdo e Inbound Marketing e também nosso trabalho de Gerenciamento de Redes Sociais.

Gostou deste conteúdo? Assine nossa Newsletter:

Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário:

Avatar
Bee Creative
Agência
A Bee Creative é uma agência multidisciplinar e multiplataforma que trabalha estrategicamente a convergência criativa de canais on-line e off-line, existentes ou excepcionalmente criados, superando sempre as expectativas quanto aos melhores resultados.
Facebook
LinkedIn
Instagram
Pinterest
Behance